retrospectiva/expectativa

Vim num galope doido sem parar sem cela sem rédeas.
Só senti o vento embaraçando os cabelos.
Umas vezes trouxe uns grãos de areia que batiam no olho e doíam. mas não para.
fecha o olho e acelera.
Correr é esperar em movimento, eu li.
Só que fui saltando pulando tropeçando destrambelhando.
Aproveitei. Tomei banho de chuva até mesmo quando tinha uma sombrinha na bolsa.
Senti os pingos. Senti a vida. Pra caralho.
Outras vezes não senti foi nada. Fui tocando em frente, sem compreender muito a marcha.
Chorei menos do que gostaria.
Automatizei passos. Outros, planejei até demais.
Vivi and vivo muito. I’m alive, I’m alive.
Entorpeci-me de vida, de álcool, de fumaça, de gente, de som.
Voltei a usar música como companhia e terapia.
Percebi o ar. Respirei. Entrei, entrei, entrei.
Agora, quero tempo. Pra me encontrar, pra te encontrar. pra colher flor, pra tomar chá. Tempo pra ter tempo.
Pra correr e pra parar. Pra ser pássaro e ser preguiça.
Pra ser inércia e sair dela.
Pra sentir todos os momentos.
Vem, 2017. Mas vem com tempo pra ficar.
img_2530

foto do pinterest

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s